Artista revela como míopes enxergam o mundo em quadros incríveis

O modo particular como cada artista plástico enxerga o mundo à sua volta é o ponto de partida para algumas das maiores obras da História. Quadros clássicos do impressionista Claude Monet ou de Vincent Van Gogh, por exemplo, são provas irrefutáveis de tal afirmação. No caso do gênio holandês, há quem diga que seus quadros são reflexos das alucinações experimentadas por ele em surtos psicóticos.

CONHEÇA E CURTA O TUDO DO BEM NO FACEBOOK

Já o pintor sul-africano Philip Barlow usa a arte como veículo para revelar um mundo mais que realista para milhões de pessoas, vítimas de um dos problemas oculares mais comuns do planeta: a miopia.

VEJA TAMBÉM: Conheça a garota de 17 anos que quer ser a primeira humana a pousar em Marte

Barlow reproduz em telas uma consagrada técnica fotográfica japonesa chamada Bokeh. Trocando em miúdos, ela explora a beleza de imagens fora de foco, como as enxergadas por quem é míope.

VEJA TAMBÉM: Derreta-se com 15 fotos de pais vendo suas filhas como noivas pela primeira vez

Na série de obras que você confere nesta página, batizada de “Still Motion II” (“Movimento Contínuo II”, em tradução livre), Barlow retrata as ruas de Londres e as praias da Cidade do Cabo — onde os quadros estão atualmente em exposição, na galeria Everard Read. O trabalho é a sequência de uma primeira série, produzida em Tóquio ao longo de 2014 e 2015.

VEJA TAMBÉM: Drone capta imagens que revelam a força da natureza em Dubai e Abu Dhabi

Saiba mais sobre o trabalho do artista em sua página oficial no Instagram.

VEJA TAMBÉM: Conheça alguns dos concorrentes à foto mais divertida da vida selvagem em 2018

 

  • arrow