Depois de 40 anos, Alice Cooper descobre obra perdida de Andy Warhol entre suas tralhas

Alice Cooper, 69 anos bem vividos, é um daqueles roqueiros que merecem nossa compreensão quando o assunto é memória. Afinal, estamos falando de um legítimo sobrevivente dos excessos das últimas décadas do século passado, um cara que queimou tantos neurônios quanto Ozzy Osbourne ou Keith Richards, o highlander dos Rolling Stones.

CONHEÇA E CURTA O TUDO DO BEM NO FACEBOOK

Diante dessa constatação, uma notícia que chega dos Estados Unidos pode até ser encarada com certa naturalidade. O empresário de Cooper acaba de encontrar uma obra de Andy Warhol — o pai da Pop Art — em um depósito que guarda os objetos de cena e figurinos do cantor.

VEJA TAMBÉM: 20 flagrantes confirmam que os vagões de metrô são o melhor lugar para (não) entender os humanos

A serigrafia, batizada de “Little Electric Chair” (“Pequena Cadeira Elétrica”, abaixo), foi produzida por volta de 1964. A tela estava protegida, cuidadosamente enrolada em um tubo, ao lado de uma cadeira elétrica de verdade, usada por Cooper em seus shows.

VEJA TAMBÉM: Mulher-Maravilha usa seus superpoderes para consolar fã mirim em busca de um autógrafo

Os detalhes da história foram contados pelo empresário do cantor, Shep Gordon, ao jornal britânico “The Guardian”. Ele afirma que, em 1972, a então namorada de Cooper comprou a obra diretamente do artista plástico, por módicos US$ 2.500. Em 2015, a versão verde da serigrafia foi vendida em um leilão por U$ 11 milhões. Mas há uma pegadinha na história. Como não foi assinada por Warhol, a peça pode não ser avaliada da mesma forma.

VEJA TAMBÉM: Conheça Rhea, o pássaro sem penas que conquista corações pela internet

“Naquela época, Alice estava gravando dois discos por ano e fazendo shows no resto do tempo. Eram dias de rock’n’roll e ninguém pensava nas consequências. Depois de um tempo, ele acabou em um hospício por conta da bebida e mudou de Nova York para Los Angeles”, disse o empresário. Segundo ele, foi mais ou menos nesse momento que a serigrafia sumiu do radar de Cooper. Gordon ainda afirmou que o roqueiro não tem planos de vender a obra de Warhol.

Vale lembrar que o cantor é uma das atrações do próximo Rock in Rio, em setembro deste ano. Será um prazer reencontrá-lo, Mr. Cooper!

  • arrow