Empresa indiana oferece folga no primeiro dia de menstruação de suas funcionárias

A Culture Machine, uma empresa de comunicação baseada em Mumbai, na Índia, acaba de anunciar uma nova política para as 75 mulheres que trabalham por lá. A corporação passou a oferecer um dia de folga remunerada para suas funcionárias em seu primeiro dia de menstruação.

CONHEÇA E CURTA O TUDO DO BEM NO FACEBOOK

A empresa acredita que o estresse desse dia não precisa ser potencializado pelo trabalho. Tanto crê que pretende enviar uma petição especial aos ministérios do Desenvolvimento Infantil e do Desenvolvimento dos Recursos Humanos. Ela propõe que a mesma política seja aplicada por todo o país. O documento já conta com mais de 20 mil assinaturas.

VEJA TAMBÉM: Conheça o parque aquático especialmente criado para crianças e adultos com deficiências

Para falar sobre sua iniciativa, a Culture Machine postou um vídeo com depoimentos de algumas funcionárias — as imagens desta página foram extraídas dele —, deixando claro que faz isso numa tentativa de lutar contra os tabus envolvendo a menstruação. “O primeiro dia é obviamente não muito confortável. É hora de encararmos a realidade. Isso não é uma vergonha, é parte da vida”, afirma Devleena S. Majumber, presidente de RH da empresa.

VEJA TAMBÉM: Metrô de Nova York lança biblioteca virtual gratuita e disponibiliza milhares de livros digitais aos passageiros

Na verdade, a empresa indiana não é a primeira a lançar esse tipo de política. Há dez anos, a multinacional Nike oferece o mesmo às suas funcionárias. Já no Japão e na Coreia do Sul, a folga por motivo de cólica menstrual é obrigatória. Na Itália, uma proposta que obrigaria as companhias a oferecerem até 3 dias de licença paga no período menstrual tem sido debatida no parlamento. Seria o primeiro país europeu a adotar tais medidas.

VEJA TAMBÉM: Vídeo: drone mostra detalhes da nova sede da Apple, o prédio mais inovador do planeta

Em sua petição, a Culture Machine afirma: “Todos sabemos que homens e mulheres são biologicamente diferentes. Entretanto, o real progresso humano só pode ocorrer quando entendermos e honrarmos essas diferenças.”

Que seja assim. Que as mulheres não tenham que dar a desculpa da dor de cabeça para faltar no trabalho por vergonha de dizer que estão menstruadas e com cólicas. Que a menstruação seja encarada como ela é: parte da natureza humana.

arrow