Espanhola transforma estrias em arte e provoca reflexão sobre “imperfeições” femininas

Todos carregamos características físicas que nos incomodam. Enquanto os homens sofrem com o excesso ou a falta de pêlos e cabelos, por exemplo, muitas mulheres lidam diariamente com “imperfeições” na pele. Os cruéis padrões de beleza transformaram celulites e estrias em segredos a serem escondidos debaixo da roupa. Uma encanação que (acreditem, meninas!) a grande maioria dos homens simplesmente não enxerga.

CONHEÇA E CURTA O TUDO DO BEM NO FACEBOOK

A artista plástica e ativista espanhola Cinta Tort Cartró, que assina seus trabalhos com o pseudônimo Zinteta, resolveu usar as estrias femininas como matéria-prima para suas obras. Ao transformá-las em arte corporal, ela questiona a ditadura da beleza “perfeita”. “Quero mostrar ao mundo que as mulheres vivem sob uma ditadura estética. Todos os tipos de corpos têm a sua beleza”, afirma a artista em seu perfil no Instagram.

VEJA TAMBÉM: 15 fotos mostram como o universo pode conspirar contra os famintos

VEJA TAMBÉM: Mulher de policial brutalmente assassinado dá à luz dois anos depois da morte do marido

O trabalho de Zinteta também aborda outros tabus femininos. Outro tema recorrente para a artista é a menstruação. Ao transformar calcinhas manchadas em peças ultracoloridas, ela pretende ajudar as mulheres a enxergar a experiência de forma positiva.

VEJA TAMBÉM: Artista transforma as ruas de Nova York em galeria de grafite tridimensional

  • arrow