Estação de metrô nova-iorquina transforma-se em “santuário” de David Bowie

A onda de impacto propagada no mundo das artes pelo britânico David Bowie (08/01/1947 – 10/01/2016) ainda está longe, muito longe, de se dissipar. O legado do “camaleão do rock” renova-se a cada geração de apreciadores da música, da moda e das artes visuais. Sua obra já é eterna, afinal.

CONHEÇA E CURTA O TUDO DO BEM NO FACEBOOK

Prova disso é a exposição dedicada a Bowie no Brooklyn Museum, em Nova York (EUA). Até o dia 15 de julho, a instituição exibirá mais de 400 itens da coleção particular do artista. São quadros, fotos, manuscritos, peças de figurino e todo tipo de relíquia mantida ao longo de décadas pela família do compositor.

Mas uma das instalações mais inovadoras da exposição está bem longe dos corredores do museu. Em parceria com o serviço de streaming Spotify, a instituição ocupou a estação de metrô Broadway-Lafayette com fotos, quadros e arte de rua inspirada na obra de Bowie.

VEJA TAMBÉM: Antes-e-depois de pais de primeira viagem para iluminar o seu dia

Segundo funcionários do metrô, a experiência imersiva fez com que o fluxo de passageiros aumentasse significativamente nos últimos dias. E boa parte do público faz questão de sair da estação com um dos cartões criados especialmente para a ocasião, com fotos clássicas de David Bowie (abaixo).

VEJA TAMBÉM: Tommy Hilfiger lança linha de roupas para pessoas com deficiência

Confira mais alguns trechos da instalação, que ficará exposta nos corredores da estação Broadway-Lafayette até o dia 13 de maio.

VEJA TAMBÉM: Parecidos, só que não — fotógrafo registra as sutis diferenças entre gêmeos idênticos

VEJA TAMBÉM: A última lição de Stephen Hawking – todos podemos escapar dos buracos negros

  • arrow