Fotógrafa holandesa cria imagens dignas dos mestres da pintura clássica

No século XVII, durante um período histórico relativamente breve, a Holanda tornou-se o maior império do planeta. Graças à combinação de duas habilidades fundamentais para a época, os holandeses dominaram os mares e administraram os principais entrepostos comerciais das rotas que ligavam os europeus ao Oriente e ao Novo Mundo.

CONHEÇA E CURTA O TUDO DO BEM NO FACEBOOK

 

Um dos legados mais importantes deixados pela riqueza acumulada por exploradores, nobres e mecenas foi a chamada Era de Ouro da pintura holandesa. Afinal, a lista de talentos de brotaram nos Países Baixos durante o período é realmente impressionante. Nela estão nomes como Jan De Bray, Frans Hals, Johannes Vermeer, Pieter de Hooch e, claro, Rembrandt Harmenszoon van Rijn.

Agora, em pleno século XXI, esse período dourado da arte holandesa serve de inspiração para a fotógrafa Gemmy Woud-Binnendijk. A partir de um amplo estudo dos retratos clássicos, a produção de suas fotos usa elementos de época e modelos que remetem aos personagens do passado. Tudo emoldurado por luzes que evocam as técnicas e as pinceladas dos mestres da pintura.

Confira abaixo alguns dos trabalhos da fotógrafa holandesa. E visite sua página no Facebook para saber mais sobre as imagens.

VEJA TAMBÉM: Cavalo anão vira a maior estrela de santuário de animais nos EUA

VEJA TAMBÉM: Garoto de 13 anos sobrevive após ter crânio perfurado por parafuso de 15 cm

VEJA TAMBÉM: Neve em Tóquio mostra ao mundo como os japoneses arrasam em esculturas de gelo

  • arrow