Fotógrafo transforma crianças doentes nos heróis da Liga da Justiça

No início deste ano, o fotógrafo norte-americano Josh Rossi virou uma celebridade da web graças a dois ensaios estrelados por sua filha Nelee, de apenas 3 anos. Primeiro, a pequena foi transformada na protagonista de “A Bela e a Fera”:

CONHEÇA E CURTA O TUDO DO BEM NO FACEBOOK

Meses depois, a garotinha encarnou uma Mulher-Maravilha superpoderosa, que logo tomou conta das redes sociais:

VEJA TAMBÉM: Vídeo – Coldplay toca “Houston #1”, nova canção em homenagem às vítimas do furacão Harvey

Depois disso, Rossi recebeu muitos telefonemas de pais que gostariam de ver seus filhos retratados por ele. E percebeu que muitas dessas crianças tinham alguma doença ou deficiência. “Eles diziam que seus filhos eram como o Super-Homem ou a Mulher-Maravilha pela coragem que tinham e o que enfrentavam”, declarou Rossi ao site “A Plus”. E foi assim que ele resolveu criar uma nova versão da Liga da Justiça.

Com a ajuda de sua mulher Roxana na produção, Rossi tentou transformar cada criança em um super-herói que tivesse uma história de superação parecida com a vida real. Como o pequeno Kayden, que teve as duas pernas amputadas ainda bebê. No ensaio, o garoto é o poderoso Ciborgue (abaixo). “Ele usa próteses, então achamos que ficaria perfeito. Transformamos suas fraquezas em superpoderes.”

VEJA TAMBÉM: Estas 15 fotos de mães e filhas que parecem ter a mesma idade vão mexer com a sua cabeça

O Super-Homem não pode chegar perto da kryptonita porque seu coração enfraquece. Para o papel do herói, Rossi chamou Tegan Pettit (abaixo), um pequeno e corajoso garoto de 9 anos, que está na fila para um transplante de coração.

VEJA TAMBÉM: Equipe de TV ajuda a salvar caminhoneiro durante furacão nos EUA

Cada criança, uma história. “Algumas delas me mostravam as cicatrizes que tinham. Tegan, por exemplo, tem marcas pelo corpo todo. Foi um choque, mas me mostrou como todos eles são fortes.”

O Batman (acima) ficou com Simon Fullmer, um garotinho de 5 anos que enfrenta um neuroblastoma. Já Sofie Loftus, 3 anos, virou a Mulher-Maravilha (abaixo). A pequena guerreira luta contra um câncer raro, que afeta o tecido muscular esquelético.

VEJA TAMBÉM: 19 flagrantes revelam o que acontece quando o tédio bate no meio do trabalho

Aquaman (acima) ficou com Mataese Manuma,  2 anos, que enfrenta bravamente uma leucemia. E, por fim, Zaiden Stolrow, 8 anos, encarnou The Flash (abaixo). Ele sofre de DDA, ou Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade.

VEJA TAMBÉM: Vídeo de robô atacando um tomate põe em xeque a segurança da inteligência artificial

Por algumas horas, esses pequenos puderam esquecer da realidade e entraram na fantasia de serem imbatíveis como seus super-heróis. Nada de exames, nada de tratamentos. Só muita pose e diversão. Sem preocupação, só brincadeira, como deve ser com as crianças.

arrow