Garotas quenianas inventam aplicativo contra mutilação genital feminina e disputam prêmio

No mês que vem, o estado da Califórnia, nos EUA,  receberá mais uma edição da Technovation, uma competição para meninas de 10 a 18 anos que desenvolveram aplicativos para solucionar problemas de suas comunidades. Neste ano, o evento irá contar com a participação de um grupo de meninas quenianas que desenvolveram um app para ajudar no combate a mutilação genital feminina, ou MGF.

CONHEÇA E CURTA O TUDO DO BEM NO FACEBOOK

A MFG, também conhecida como circuncisão feminina, é a remoção ritualística de parte ou de todos os órgãos sexuais externos femininos. Por ser realizada geralmente de maneira muito precária, a MFG acaba trazendo consigo sérios riscos, como infecções, hemorragias e esterilizações. Resumindo, a prática religiosa não traz nenhum benefício à saúde.

VEJA TAMBÉM: Vídeo: turistas fazem corrente humana para atravessar rio em enchente nos EUA

Diante desse cenário, cinco garotas quenianas (foto acima) inventaram um aplicativo para smartphones que pretende minimizar e acabar com essa prática. Batizado de i-Cut, o aplicativo é um programa que permite que jovens que se sintam em risco possam pedir socorro, procurar por assistência e reportar abusos a organizações confiáveis de auxílio a mulheres. Com apenas um toque, é possível se conectar com qualquer ajuda necessária, como assistência legal, aconselhamento terapêutico e atendimento médico.

VEJA TAMBÉM: Depois de 71 anos, tradicional colégio da zona norte de SP anuncia fechamento e comove a web

Graças à sua criação, o grupo de meninas foi convidado a participar do evento de tecnologia patrocinado pelo Google e pelas Nações Unidas. Se vencerem, poderão levar para casa o prêmio de US$ 15.000.

“A MGF é um grande problema, que afeta garotas de muitos lugares no mundo. E é algo que queremos resolver”, declarou Stacy Owino, uma das criadoras do aplicativo, às agências internacionais de notícias. “Essa experiência vai mudar nossas vidas. Ganhando ou perdendo, nossa perspectiva sobre o mundo e suas possibilidades mudou, e para melhor.”

VEJA TAMBÉM: Antes de fechar, abrigo de animais faz campanha e consegue a adoção de todos os bichos

 

 

 

 

arrow