Grupo independente de profissionais cria evento para discutir os rumos da imprensa

Nos últimos tempos, o destino tem sido particularmente cruel com os profissionais que produzem conteúdo jornalístico e informativo. Não bastasse a crise e o desemprego que assolam o Brasil, milhares de mulheres e homens de mídia impressa, radiotelevisiva e digital também sofrem com as dores de um mercado em transformação profunda.

CONHEÇA E CURTA O TUDO DO BEM NO FACEBOOK

Poucos setores foram impactados de forma tão significativa pela tecnologia quanto a indústria global de mídia. Eis um exemplo: hoje, a grande maioria da população consome conteúdo em seus smartphones, de forma gratuita, nas redes sociais. Até pouquíssimo tempo atrás, era preciso pagar para ter acesso à informação de qualidade, seja comprando um jornal na banca ou um pacote de TV por assinatura.

Quer mais um exemplo? Antigamente, os principais anunciantes do País despejavam suas verbas de publicidade nos mais diversos tipos de veículos de mídia — das grandes redes de rádio às revistas segmentadas. Segundo estimativas do mercado, é bem provável que Google e Facebook superem a receita publicitária apurada pela TV Globo nos próximos anos. (Quase) Tudo mudou.

Nesse cenário incerto, de revisão constante de modelos de negócio e formatos de trabalho, é fundamental parar e refletir diante dos caminhos que se apresentam. Pensando nisso, um grupo independente de profissionais de conteúdo de São Paulo resolveu unir forças e criar o Clube da Imprensa.

O evento, sem fins lucrativos, acontecerá todas as terças-feiras de outubro, no Bar Brahma de São Paulo (foto abaixo), localizado na mítica esquina entre as avenidas Ipiranga e São João. Afinal, não há lugar melhor do que uma mesa de boteco para reunir jornalistas, designers, produtores, fotógrafos e cinegrafistas, entre outros profissionais de mídia.

VEJA TAMBÉM: Playboy foi a primeira grande revista a celebrar a beleza da mulher negra

Este escriba é um dos criadores do Clube da Imprensa e será o mediador do debate na sessão inaugural do evento, nesta terça-feira 03, cujo tema é: “O emprego está acabando na indústria de mídia brasileira? O futuro do nosso ofício é a carreira solo?”. No painel, três profissionais de ponta do mercado. A saber:

Carla Jimenez (foto abaixo), editora-chefe da versão brasileira do jornal “El País”:

Fernando Luna, diretor editorial da Editora Globo:

Sérgio Lüdtke, jornalista, professor e pesquisador de novos meios digitais:

VEJA TAMBÉM: Noivo interrompe fotos do casamento para salvar menino de afogamento

Se você é um profissional de conteúdo ou um estudante da área, considere-se convidado — mas é claro que todos os interessados pelo tema serão bem-vindos. Caso não esteja em São Paulo ou não puder pintar no Bar Brahma, acesse a página do Clube da Imprensa no Facebook e veja os debates ao vivo, a partir das 20h. A diversão e a informação estão garantidas.

Este TUDO DO BEM é um dos apoiadores oficiais do evento.

VEJA TAMBÉM: Artesã cria bonecas com vitiligo e ajuda meninas que sofrem da doença

arrow