Mulher de policial brutalmente assassinado dá à luz dois anos depois da morte do marido

Graças a um verdadeiro milagre da ciência, a viúva de um oficial da polícia de Nova York, nos EUA, deu à luz uma menina. O detalhe é que o pai da bebê foi brutalmente assassinado há mais de dois anos, enquanto cumpria seu dever.

CONHEÇA E CURTA O TUDO DO BEM NO FACEBOOK

Wenjian Liu, de 32 anos, e seu colega Rafael Ramos, de 40, (fotos abaixo) foram baleados e mortos quando estavam dentro de uma viatura no Brooklyn, em 20 de Dezembro de 2014. Naquela mesma noite, a mulher de Liu, Pei Xia Chen solicitou que o esperma do marido fosse congelado.

VEJA TAMBÉM: Artista transforma as ruas de Nova York em galeria de grafite tridimensional

Pei tinha um motivo muito forte para fazer aquilo. Na noite da tragédia, ela teve um sonho. Nele, seu marido colocava uma menininha em seus braços. Enfim, no dia 25 de Julho de 2017, Chen recebeu sua bebê, de quase 4 quilos, depois de uma bem-sucedida fertilização in vitro. “Eu disse a uma amiga que seria uma menina”, contou Chen ao jornal “New York Daily News”.

Segundo especialistas, há uma janela de 24 horas depois do óbito na qual é possível fazer a coleta de esperma. Quando congelado corretamente, ele pode durar para sempre. O processo de fertilização in vitro tem de 70% a 80% de chance de dar certo em mulheres com níveis normais de fertilidade.

VEJA TAMBÉM: Garoto de oito anos arrecada dinheiro para cadeira de rodas do melhor amigo

Agora, Pei só pensa em poder contar para a pequena Angelina que seu pai era um herói. Acredita-se que Liu tenha sido o primeiro policial americano de origem asiática morto em serviço. Joe, como era carinhosamente chamado por seus colegas, tinha vindo da China com seus pais com apenas 12 anos e foi morto apenas três meses depois de seu casamento com Chen. Ambos haviam se tornado cidadãos norte-americanos.

VEJA TAMBÉM: Vídeo impressionante revela que, na verdade, todo arco-íris é um círculo

Os pais de Liu já conheceram a neta (foto acima) e não poderiam estar mais emocionados. “Seu nome é Angelina, como um anjo. Como meu filho, que agora é um anjo”, disse a mãe do policial assassinado. “E eu não poderia estar mais feliz”, conclui.

Abaixo, você confere o post do Departamento de Polícia de Nova York comemorando a chegada da pequena Angelina:

NYPD ANGEL Sanny Liu, the widow of Detective First Grade WenJian Liu, gave birth to a beautiful baby girl, named…

Posted by NYPD on Wednesday, July 26, 2017

arrow