Treze anos depois, canadense de 84 anos acha anel perdido em uma cenoura

Parece brincadeira, mas não é. Em 2004, Mary Grams, uma senhora de 84 anos de Alberta, no Canadá, perdeu seu anel de noivado enquanto trabalhava em sua horta. “Eu estava no jardim e vi essa enorme erva daninha. Quando fui arrancá-la do chão, acho que o anel enganchou em alguma coisa”, declarou ela ao canal de TV canadense “Global News”.

CONHEÇA E CURTA O TUDO DO BEM NO FACEBOOK

Depois de chorar por dias e passar semanas procurando, Mary acabou se conformando e correu comprar um anel igual antes que seu marido percebesse. Ele havia dado a aliança a ela em 1951, um ano antes de se casarem. E a dona de casa não sabia qual seria sua reação diante do ocorrido.

VEJA TAMBÉM: Mãe documenta tratamento de câncer de pele para defender o uso de protetor solar

Treze anos depois, a nora de Mary estava colhendo verduras na mesma horta quando, para sua surpresa, um dos legumes veio com um pequeno acessório. Sim, o anel! Uma cenoura havia crescido à sua volta.

VEJA TAMBÉM: Conheça Kala, a vira-lata que escapou da morte e agora faz turismo pelo mundo

O marido de Mary morreu há cinco anos, sem saber da história. De qualquer forma, a dona de casa afirma que está muito feliz por ter recuperado a joia. A partir de agora, todo cuidado é pouco. “Eu tiro a aliança toda vez que mexo em meu jardim. Desta vez ela fica comigo.”

VEJA TAMBÉM: Entenda como o Sonic, dos games, tornou-se um símbolo anti-fascista nos EUA

 

 

 

 

arrow