Idoso “sai do armário” e revela aos 90 anos que é gay – Tudo do Bem

Idoso “sai do armário” e revela aos 90 anos que é gay

Idoso "sai do armário" e revela aos 90 anos que é gay



O americano Kenneth Felts, de 90 anos, viralizou na internet por um motivo inusitado: ele decidiu “sair do armário” e revelar publicamente, em sua conta no Facebook, que é gay.

+“Restauração” transforma Virgem Maria em novo “Ecce Homo” da Espanha
+Nova Zelândia usa atores nus em campanha sobre o uso da internet
+Ópera de Barcelona reabre com concerto para 2 mil plantas

Felts estava decidido a morrer sem contar o seu segredo. Mas mudou de ideia durante a quarentena por conta do novo coronavírus. O idoso, que se casou com uma mulher e teve uma filha, teve um relacionamento homossexual nos anos 1950. Mas, assustado com o fato de como a sua orientação sexual seria aceita pela sociedade, decidiu encerrar a relação e passar os últimos 60 anos como um homem hétero.

De acordo com o jornal americano “The Denver Post”, Felts revelou o segredo inicialmente para a sua filha Rebecca, demonstrando arrependimento por ter abandonado Phillip, o seu namorado de seis décadas atrás. Curiosamente, pai e filha estavam em posições opostas quase três décadas atrás, quando Rebecca revelou ao pai que é lésbica.

Veja também

+ Golden retriever obeso é abandonado, ganha nova família e perde 45 kg

+ Artista recria rostos de imperadores romanos

+App permite testar melhor design de sobrancelhas para você

+McDonald’s vende molho especial pela primeira vez no Brasil

+ No Twitter, aparecem fotos do navio que transportou nitrato de amônio para Beirute

+ Dicas fáceis de como limpar panela queimada

+ 5 minissuculentas que vão trazer muito charme à sua casa

+ Saiba mais sobre a vacina BCG, uma das mais importantes da infância

+ 4 passos fáceis para limpar o espelho com produto caseiro

+ Sylvester Stallone coloca seu Cadillac Escalade personalizado à venda; confira!

+ Veja cinco coisas que provocam mau cheiro em cães e saiba como combatê-las

+ Fazer o bem alivia dores físicas e mentais, aponta estudo

  • arrow